Obesidade /


Denomina-se obesidade uma enfermidade caracterizada pelo acúmulo excessivo de tecido adiposo (gordura) corporal, associada a problemas de saúde. A causa mais comum de obesidade é uma combinação de uma hipercalórica, falta de exercícios físicos e susceptibilidade genética. A obesidade é uma das principais causas de morte evitáveis em todo o mundo, com taxas de prevalência cada vez maiores em adultos e em crianças. É considerada pelas autoridades um dos mais graves problemas de saúde pública do século XXI. Em grande parte do mundo contemporâneo, particularmente na sociedade ocidental, a obesidade é alvo de estigma social, embora ao longo da História tenha sido vista como símbolo de riqueza e fertilidade, perspetiva que ainda se mantém em algumas partes do mundo.

Os tratamentos da obesidade baseiam-se em dietas e exercícios físicos. A qualidade de uma dieta pode ser melhorada reduzindo o consumo de alimentos ricos em energia, tais como os que têm grande quantidade de gordura e açúcar, e aumentando a ingestão de fibras dietéticas. As dietas podem ser bastante estimuladas com a utilização dos recursos da reprogramação neurodimensional.

A obesidade aumenta o risco de diversas complicações físicas e psicológicas. As comorbidades associadas à obesidade são frequentemente integradas numa condição denominada síndrome metabólica, conjugação de diversas complicações de saúde causadas diretamente pela obesidade ou de forma indireta, através de macanismos com causas em comum, como por exemplo uma dieta desiquilibrada ou um estilo de vida sedentário. O ganho de peso está sempre associado a um aumento do valor calórico do alimento ingerido e a uma redução do gasto energético correspondente ao que foi consumido.

Pacientes obesos apresentam limitações de movimento, tendem a ser contaminados com fungos e outras infecções de pele em suas dobras de gordura, com diversas complicações, podendo ser algumas vezes graves. Além disso, sobrecarregam sua coluna e membros inferiores, apresentando a longo prazo degenerações (artroses) de articulações da coluna, quadril, joelhos e tornozelos, além de varizes e erisipela.

Uma pessoa é considerada obesa quando o seu índice de massa corporal (IMC) é superior a 30 kg/m2. Este valor é obtido dividindo o peso da pessoa em quilograma pelo quadrado da sua altura medida em metro. A obesidade aumenta a probabilidade da ocorrência de várias doenças, em particular de doenças cardiovasculares, aumento da pressão arterial, colesterol, elevados níveis de triglicérides, diabetes do tipo 2, apneia de sono, alguns tipos de câncer e problemas articulares. Em consequência destes fatores, determina-se que a obesidade contribui para a diminuição da esperança de vida.

Independente do tratamento proposto, a reeducação alimentar é fundamental, uma vez que, através dela, reduz-se o consumo de alimento energético total e o ganho calórico decorrente. Esse procedimento pode necessitar de suporte emocional ou social, através de tratamentos específicos. Nessa situação, são amplamente conhecidos grupos de reforço emocional que auxiliam as pessoas na perda de peso, como por exemplo os “vigilantes do peso”.

O Instituto Phisiom é especializado em Reprogramação Neurodimensional que é uma técnica que fornece aos circuitos neuromentais de uma pessoa novos programas comportamentais que serão deflagrados durante a vida para que o indivíduo experiencie uma trajetória de harmonia e equilíbrio em direção aos seus sonhos e anseios. Para isso, utiliza-se a hipnose para o paciente regredir na linha do tempo percorrendo a história da sua vida buscando encontrar a origem das marcas comportamentais que deram origem aos traumas, ansiedades e medos e então mudar o significado dos fatos, registros e arquivos dos problemas adquiridos. Para essa regressão, além da RND, utilizamos várias técnicas complementares para o equilíbrio e a harmonia da paciente.