Insônia /


A insônia é um distúrbio que causa dificuldade em iniciar e/ou manter o sono e pela sensação de não ter um sono reparador durante pelo menos um mês causando prejuízo significativo em áreas importantes da vida do indivíduo. A insônia se caracteriza pela incapacidade de conciliar o sono e pode manifestar-se em seu período inicial, intermediário ou final. Esse problema geralmente aparece no adulto jovem, é mais frequente na mulher e tem um desenvolvimento crônico. Cerca de metade dos pacientes com insônia também apresentam depressão. Frequentemente o paciente com diagnóstico de insônia apresenta dificuldade para começar a dormir e acorda seguidamente durante a noite.

As insônias de curta duração são as que duram de poucos dias até três semanas. Geralmente são causados por estresse como preocupações com a saúde própria ou de familiares; luto ou perda substancia, problemas familiares, profissionais ou de relacionamentos. Caso os episódios de insônia ocorram de tempos em tempos, com períodos de sono regular e revigorante entre eles, passa a ser chamada de insônia intermitente. As insônias de longa duração ou crônicas são as que duram mais de três semanas. Podem ser relacionadas a estresse contínuo, depressão, abuso de álcool ou drogas e hábitos inadequados para dormir, como o excesso de café.

O tratamento é bastante amplo, englobando desde a modificação dos hábitos inadequados para dormir até o tratamento da causa da insônia com medicamentos antidepressivos nos casos de depressão; e outros medicamentos; e psicoterapia em alguns casos. É necessário buscar a causa da insônia para cada um. Quando a insônia torna-se frequente e isto compromete a qualidade de vida do indivíduo recorrer ao uso de remédios fitoterápicos como a valeriana pode ser de grande ajuda, mas quando nem mesmo isto é suficiente, o uso de ansiolíticos ou antidepressivos receitados pelo médico poderá ser uma opção terapêutica. Insônia crônica requer avaliação profissional. A ausência do sono reparador pode prejudicar a saúde física e mental dos indivíduos.

Algumas mudanças simples no estilo de vida podem ajudar a combater a insônia, mesmo quando ela for crônica:
Diminua o consumo de cafeína presente no café, chás, colas e chocolates.
Tenha atividade física regular durante o dia; é essencial para quem sofre de ansiedade e ajuda a dormir melhor.
Estabeleça uma rotina para seu horário de dormir e de despertar. O relógio biológico responde melhor se habituado a horários regulares.
Procure relaxar antes de ir para cama ouça música, leia um pouco, faça respiração diafragmática, converse amigavelmente. Lembre-se de que, depois de uma noite de sono reparador, as soluções para os problemas podem fluir melhor.
Experimente ingerir chás à base de ervas como camomila, erva-doce e erva-cidreira etc. Eles têm ação relaxante;
Evite ver TV e trabalhar no quarto;

O Instituto Phisiom atende amplo espectro de problemas neurcomportamentais e a insônia tem sido tratada com grande eficiência.